Institucional | Produtos | Novidades | Receitas | Representantes | Contato |  
 
 

Porém recentemente tem surgido grandes dúvidas a respeito do quanto eles são benéficos ou não para nosso organismo. Eles podem até ser considerados alimentos saudáveis, porém não para todos.

Para aqueles que podem, suas vantagens incluem bom aporte de proteínas e carboidratos, fonte de cálcio, potássio e vitamina D. Atletas que consomem no pós-treino podem ter vantagens quanto à recuperação muscular graças ao pico de insulina produzida pelos açúcares naturais do leite combinados com a proteína de alta qualidade e aminoácidos que sinalizam o músculo para o ganho de massa magra.

Nas desvantagens incluimos a intolerância à lactose que grande parte dos indivíduos adultos possui devido a inabilidade de produzir lactase nesta fase da vida e também alergia às proteínas do leite, que podem reduzir o bem-estar e a performance. Outras desvantagens incluem as substâncias que a indústria dos laticínios pode incluir em seus produtos como homogenizantes, hormônios bovinos, etc.

Para aqueles que não se sentem bem com o consumo desses alimentos há alternativas. Para incrementar ingestão de proteínas, pode-se aumentar o consumo de leguminosas e oleaginosas, que também irão contribuir com o aporte de alguns minerais. Os preocupados com o cálcio podem investir em folhas verdes escuras como a couve e em sementes como o gergelim, que são ricas em cálcio.

Para aqueles que continuam usando sem problemas o que vale é a lei do equilíbrio. Incluir leite e derivados em todas as refeições não é benéfico, pois pode provocar um desequilíbiro na absorção dos nutrientes. Escolha uma ou duas refeições para usá-lo, de preferência longe do almoço e jantar.



Data: 5 de outubro de 2017
Fonte: X Terra Brasil
 

« Voltar

 
   
 
 
 
No esquea de curtir
nossa Fan Page!